Twitter fake é “tutti buona gente”

Padrão

Contas fake no Twitter não são novidade. Assim como também não é novidade a mídia esportiva levar bola nas costas porque confia no que vê lá na rede do passarinho e publica “notícia” sem checar se é mesmo verdade. Já tratei do assunto no Primeiro Digital. E neste período de especulação em torno de novos contratados no futebol brasileiro, a chance de um fake emplacar como fonte aumenta consideravelmente. E foi o que aconteceu. Quem conta é a página Cenas Lamentáveis.

Um confrade de BOTUCATU (tragam pra CL) criou um perfil de um jornal italiano fake no twitter. Objetivo: se livrar de um atacante ruim da Ponte Preta (Clayson).

Só foi preciso um tuíte de um perfil com SESSENTA seguidores pro jornalismo esportivo brasileiro comprar como verdade e sair noticiando.

2017 começou bem.

Veículos importantes como o GloboEsporte.com caíram na pegadinha, mas tiraram o conteúdo do ar. O GloboEsporte.com postou um “erramos”:

O GloboEsporte.com errou ao publicar, na manhã desta quarta-feira, uma notícia que falava de um suposto interesse da Udinese, da Itália, no atacante Clayson, da Ponte Preta.

A informação foi divulgada por uma conta falsa no Twitter e replicada por outros sites brasileiros.

Diante da repercussão, o GloboEsporte.com chegou a procurar a diretoria da Ponte Preta, que negou prontamente ter recebido qualquer contato da Udinese por Clayson. 

A nota publicada pelo GloboEsporte.com, já apagada, dizia que Clayson “estaria na mira” do clube de Udine e fazia a ressalva de que a Ponte afirmava não ter sido sondada.

O GloboEsporte.com errou ao não checar a veracidade da conta falsa no Twitter que divulgou a informação e pede desculpas a seus leitores pelo erro.

Outros menos cotados, como o Futebol Interior (sempre alvo de críticas), publicou e continua com a “notícia” no ar (15h30 do dia 4 de janeiro).

O fake até agradeceu o Futebol Interior via Twitter pela “moral”.

A dica do post foi do colega João Pedro Alves, jornalista de Criciúma.