@TuFloripa: A experiência de um canal no Instagram com foco hiperlocal

Padrão

Florianópolis completou 345 anos ontem (23) e a data marcou também o primeiro ano do TuFloripa, meu projeto pessoal que nasceu para servir de laboratório para testar uma plataforma, uma tendência e um modelo de produto digital.

Explico.

O TuFloripa é um perfil no Instagram (a plataforma) que nasceu a partir da observação de que diferentes aspectos de Florianópolis passaram a ser valorizados pelo público (a tendência) como a reocupação do Centro antigo, do Mercado Público, além das belezas naturais e da história da cidade.  O foco é hiperlocal, valorizando o microjornalismo, a curadoria e a cultura da referência (o modelo de produto digital).

O conceito do projeto já existia há algum tempo e, no papel, teve diferentes formatos. Em resumo:

O TuFloripa é um projeto que nasce no Instagram e pretende ser um espaço colaborativo para a publicação de fotos e vídeos sobre Florianópolis.

TuFloripa quer compartilhar a cidade.

As coisas da cidade.

Os lugares, as pessoas, os fatos, as boas e as más notícias…

TuFloripa é pra ti, Floripa.

TuFloripa é pra ti, que “Floripa” pela cidade.

A dúvida sobre o formato foi desfeita depois de uma  aula com a jornalista Ana Brambilla, pesquisadora e, principalmente, entusiasta do microjornalismo, Decidi apostar no Instagram. Era a motivação para começar e testar, testar e testar. O desafio era conhecer mais sobre a plataforma, tendo apenas um site para servir de referência e educar o público sobre o propósito do projeto. Ou seja, o TuFloripa nasceu para existir somente no Instagram.

Neste aspecto, ainda não explorei todo o potencial permitido pelo Instagram. Não faço Stories como deveria e não migrei para o perfil comercial, que pode ser interessante, mas para isso precisaria ter página no Facebook, o que não pretendo fazer. E ainda faltam seguidores para conseguir compartilhar links quando necessário com o “arrasta para ler” (caso queira levar os curtidores para fora do Instagram que não seja pelo aviso “link na bio”).

Também não implantei ainda uma “fase 2” do projeto que inclui correspondentes nos principais bairros de Florianópolis. Também penso em firmar parcerias com outros perfis no Instagram na publicação de post-colunas temáticas sobre cultura, história, eventos, arquitetura e esportes relacionados à Capital catarinense.

Mas estou satisfeito até aqui com os mais de 1.000 seguidores alcançados até aqui e com as curtidas que as publicações recebem. Tenho trabalhado com o conceito de hastags próprias (#TuFloripa, #TuFloripaCompartilha, #TuFloripaLugares, #TuFloripaPessoas…) e fico contente quando vejo usuários do Instagram (que nem conheço pessoalmente, mas que entenderam a ideia) postarem fotos e vídeos usando essas marcações.  Também tenho usando outras hashtags para entrar em conversas sobre Florianópolis.

O modelo do TuFloripa atende uma característica importante do conteúdo no Instagram é que ser mais revista e menos catálogo de banners. Isso provoca reações – curtidas e comentários – a partir da identificação gerada pela imagem (como as fotos e vídeos de comemoração do aniversário da cidade e outras datas e situações importantes).

Comercialmente, ainda não exploro todos os “tijolinhos” possíveis a partir do conceito do TuFloripa. Já fiz uma parceria para remuneração via comissão, mas vejo como viável o desenvolvimento de outras parcerias e também de produtos multimídia, como guias, álbuns, livros, colunas e programetes de rádio. E já tracei também uma prévia de um “spin off” do TuFloripa em formato digital, um produto agregado, seguindo o foco hiperlocal e de referência.

Siga @TuFloripa no Instagram!!!

Como participar do TuFloripa