Uma ideia para atualizar o modelo de produção e distribuição de notícias online

Padrão

No post sobre as oportunidades para jornalistas na área de marketing digital, além do complemento da colega Sicilia Vechi, o colega Fabrício Rodrigues, da Dialetto e do SC Inova, fez um comentário relevante sobre o tema.

Fabrício destacou o outro lado da história. Ou seja, em vez do jornalista ir para o Inbound Marketing, por que não trazer o Inbound Marketing ou seus principais conceitos e premissas, para o jornalismo?

Escreveu o Fabrício:

Eu percebo que o Inbound lançou as bases para atualizar o modelo de produção e distribuição de notícias online. Ter uma previsibilidade de postagens, usar ferramentas de automação, keywords, trabalhar com foco em personas, ser guiado por dados… tudo isso dá pra se fazer tanto num blog corporativo quanto em um veiculo digital – é o que tenho buscado nesses primeiros passos do SC Inova. O que ainda sinto falta são de mais projetos jornalísticos que se valham desse modelo estabelecido pelo Inbound para alavancar, ou pelo menos tirar da pasmaceira, o mercado editorial. O desafio é termos cases para provar na prática essa viabilidade. Aí a coisa pode começar a andar!

Concordo totalmente com o Fabrício. Eventualmente aqui no Primeiro Digital aplico técnicas que uso nos conteúdos que produzo para clientes de Inbound. Uso o Yoast SEO, por exemplo, para reforçar os conceitos de edição “para o Google” que já utilizo desde muito tempo (neste post no Facebook mostro um exemplo).

Mas como bem lembrou o Fabrício há muito mais ainda que pode ser usado. Há duas semanas escrevi um post para o blog da agência Vocali que vai nesta linha ao defender a produção de um novo modelo de release. Não mais um release para a mídia tradicional, mas um release para o Google, produzido com técnicas de SEO, com o apoio de ferramentas como Keywordtool.io e AnswerThePublic.com.

O modelo tradicional de release segue um padrão de texto muito semelhante ao de uma notícia, variando eventualmente em função do tipo de publicação. Ou seja, o release como conhecemos é produzido para a mídia tradicional. Mas isso tende a mudar diante do sucesso do modelo de conteúdo do Inbound Marketing e da preocupação cada mais relevante de escrever para o Google, com técnicas de SEO (Search Engine Optimization ou Otimização para sites de busca).

O release não perderá suas características nem vai virar um post de blog. Mas poderá agregar, por exemplo, uma preocupação com o uso de palavras-chave relacionadas ao produto ou serviço do cliente. Hoje, se lê releases que destacam o estabelecimento, a marca, e não necessariamente o que está sendo oferecido como atrativo para o público. Por que não começar a juntar as duas coisas?

Leia o texto completo no blog da VOCALI: Assessoria de Imprensa e SEO: Como otimizar a comunicação do seu negócio

Também recentemente, conversei com gestores de um site de notícias aqui de Santa Catarina e apresentei algumas ideias, baseadas em ações de Inbound, que poderão se tornar ótimas oportunidades. A reação não poderia ter sido mais animadora. Por coincidência, dois deles tinham acabado de participar de um evento de marketing digital e estão abertos ao novo, curiosos e dispostos a inovar, sair da casinha, sem deixar de lado a prática do bom jornalismo.

Resta saber quem mais está a fim de fazer diferente. Ou, como disse o Fabrício, a fazer a coisa andar.

Saiba mais sobre o SC Inova do Fabrício.

Você tem alguma informação ou comentário para acrescentar a este conteúdo?