O uso de técnicas de SEO e o foco hiperlocal para gerar links de referência

Padrão

O Fantástico, da TV Globo, exibiu na edição deste domingo uma reportagem com o jornalista inglês que criou um restaurante fake que ficou em primeiro lugar na lista de mais recomendados do site TripAdvisor. Na reportagem, o TripAdvisor não é citado, mas a história já havia sido contada por outros sites e jornais em dezembro, dando “nome aos bois”. O que chamou minha atenção não foi nem a “brincadeira”, mas o destaque que sites como o TripAdvisor ganharam. E lembrei do que falei na palestra sobre SEO para jornalistas que dei em setembro do ano passado, em Criciúma.

Na oportunidade, reforcei a ideia de que o uso técnicas de SEO e foco editorial no hiperlocal podem e deve andar juntos. A geolocalização é um ingrediente importante para levar o público-alvo (leitor ou cliente) para o site. A ideia é criar e reforçar referências locais, sem entrar em “vias” que estejam congestionadas por muitos assuntos e muitos interesses diferentes, dificultando a chegada do público que se deseja alcançar.

E onde entra o TripAdvisor?

Entra no exemplo que dei na palestra. Fui no Google e fiz uma busca por “onde comer em Criciúma”. O resultado na época foi basicamente uma “busca interna do TripAdvisor”. A maioria dos resultados era links do site e nem todos específicos sobre Criciúma. O único link local era uma página da prefeitura, aquelas páginas oficiais que raramente ganham atualização.

No dia seguinte à palestra, minha amiga Andressa Fabris, da Alfa Comunicação, principal assessoria de imprensa de Criciúma, entrou em contato para dizer que a Bruna Elias, que trabalha com ela, resolveu seguir minhas sugestões e criar um conteúdo para responder a busca “onde comer em Criciúma”. As duas estavam na palestra. E o que a Bruna fez foi seguir as dicas simples que propus, com uso de palavras-chave e localização.

A Alfa Comunicação atende o shopping Della Giustina, o mais tradicional da cidade, e a Bruna criou o post no site da agência com o seguinte título:

Onde comer em Criciúma: 8 lugares para conhecer no shopping Della Giustina

No mesmo dia, o link já começou a aparecer nas buscas do Google oscilando entre a primeira e a segunda página. Ela usou “onde comer em Criciúma” algumas vezes ao longo do texto e, seguindo outra sugestão minha, também usou tags fazendo relações com os destaques do menu. Colocou, por exemplo, a tag “onde comer churrasco em Criciúma” para “cercar” o tema e ampliar as possibilidades de destaque no Google.

Hoje, se você vai para Criciúma e procura pelo tema da busca, o link do site da Alfa está nas quatro primeiras posições da primeira página do Google, atrás de dois links do TripAdvisor e de um blog de viagem.

Ao contrário de querer desvalorizar o TripAdvisor, apesar de sites de avaliação terem suas falhas (como exposto no caso do restaurante fake), a sugestão que dei e que a equipe da Alfa experimentou mostra que é importante oferecer ao público referências locais.

É um conteúdo da assessoria de um estabelecimento e não tem a opinião nem a avaliação dos frequentadores dos lugares citados, mas traz informação e apresenta opções que o público poderá escolher e experimentar. E depois, se desejar, emitir sua opinião nos canais que preferir – em suas redes sociais ou até no TripAdvisor.


Quer conhecer meus serviços como fornecedor de conteúdo e meu portfólio mais recente na produção para inbound marketing e na criação e gestão de plataformas digitais?

Acesse: primeirodigital.com.br/meunegocio

meu negócio é conteúdo

Veja também:

Monitor – Primeiro Digital
Consultoria para portais, sites e blogs. É um trabalho especializado de monitoramento de produtos digitais com análises e acompanhamento da rotina de atualização.

Palestras e oficinas
Além da produção e gestão de conteúdo e produtos digitais, também ministro palestras e oficinas sobre temas relacionados ao meio digital.