Posição Zero no Google: o desafio de chegar, o desafio de permanecer

posição zero no google
Padrão

por ALEXANDRE GONÇALVES

Já escrevi aqui no Primeiro Digital sobre a satisfação de colocar um conteúdo na primeira posição nas buscas do Google. Tem sido um dos meus objetivos no meu trabalho com fornecedor de conteúdo para agências digitais, atendendo clientes dos mais variados segmentos, o que torna o desafio da redação e edição SEO ainda maior.

Basicamente, procuro cercar o conteúdo com a palavra-chave no título, URL, meta-título, meta-descrição, primeiro parágrafo, subtítulos, atributo de imagem, além de conferir as sinalizações do Yoast SEO. Também faço associações da palavra-chave com alguma pergunta ou ação – a área de tags do blog é um campo fértil para isso -, levando em consideração possíveis buscas feitas por voz, tendência cada vez mais consolidada (ok, Google?).

E dependendo do setor, do cliente e do tema, a disputa pelas melhores posições nas buscas fica ainda mais concorrida, desafiadora e não menos empolgante. E a primeira posição deixa de ser o único foco. A briga é pela posição zero no Google (ou “featured snippet” – Snippets em destaque) aquela que aparece no topo da lista, em destaque, cercada e com um texto de apoio maior – o que é também uma forma de medir a qualidade do conteúdo porque o Google não dá moleza.

E chegar lá, é muito bom, mesmo que não seja uma colocação fixa nem eterna. É o que estou experimentando no momento com um dos clientes que atendo para a agência Infomídia, de Florianópolis.

Benefícios fiscais na posição zero no Google

O cliente é a Pronta Serviços Contábeis. A empresa trabalha em várias frentes, mas tem  na assessoria contábil para importadoras um dos seus principais serviços. E um dos assuntos que mais interessam no segmento são os benefícios fiscais que podem ser obtidos, reduzindo a tributação e aumentando a competitividade, além de influenciar na lucratividade.

Santa Catarina, que conta com uma infraestrutura de portos reconhecida pelo setor de comércio exterior oferece benefícios e por isso atrai importadoras interessadas em obtê-los. E as empresas de contabilidade, como a Pronta, se especializam para conquistar e prestar assessoria no processo de obtenção. E o conteúdo serve para atrair potenciais clientes, interessados em saber mais sobre benefícios como o TTD 409 (Tratamento Tributário Diferenciado), um dos principais oferecidos pelo governo de Santa Catarina.

E foi o TTD 409 o alvo da estratégia traçada com meus amigos Rogério Mosimann e Fabrício Farias, da Infomídia. Foi produzido um guia em formato de ebook e posts destacando o TTD 409 como palavra-chave.

Na edição, seguindo o meu “protocolo” SEO, ela foi cercada por termos como “o que é”, “regras gerais”, “informações sobre”, “importação santa catarina”, “benefício fiscal”, entre outras expressões, inseridas em títulos, texto e tags.

O resultado da estratégia: em praticamente todas as buscas por TTD 409, sozinha ou associada, conteúdos do Pronta Serviços Contábeis aparecem na primeira página do Google, quase sempre nas primeiras cinco posições. Houve caso de estar à frente da página da Secretaria da Fazenda de Santa Catarina. E o mais importante: conseguimos destacar o conteúdo em relação à (acirrada) concorrência e, como prêmio, conquistamos a posição zero para buscas variadas.

Veja exemplos nos prints.

Posição Zero no Google
Obviamente, só o posicionamento não basta. É uma ponta na estratégia, mas, no caso da Pronta, já há o resultado prático com o recebimento de mensagens de empresas importadoras querendo saber mais sobre benefícios fiscais, a partir do TTD 409. Para o cliente, fica o desafio de transformar o contato em cliente. Para quem produz conteúdo, tem-se o desafio de chegar ao topo da busca e trabalhar para permanecer – de preferência na posição zero no Google.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *