Quem ganha quando uma TV abre mão do local

Padrão

O Jornal do Almoço, principal telejornal da (ainda) RBS TV em Santa Catarina, mudou de formato a partir do dia 23. As edições locais nas praças foram substituídas por uma edição estadual, ancorada desde Florianópolis. Nas emissoras de Blumenau, Joinville, Chapecó e Criciúma agora tem somente um bloco local e os âncoras entram na edição estadual de acordo com a relevância da pauta.

Meu amigo e xará Alexandre Gonçalves, baseado em sua experiência no comando da RICTV Blumenau, fez uma análise completa da mudança – fruto de um corte de custos, com demissões nas praças, e não de uma estratégia editorial.

A opção da emissora, em fase de transição para novos donos, de não ter produtos 100% locais na hora do almoço chama a atenção. Primeiro porque abre possibilidade para crescimento do principal concorrente, a RICTV.  A emissora, que faz parte da Rede Record, há muitos anos possui telejornais com conteúdo local em todas as suas praças (Florianópolis, Joinville, Blumenau, Chapecó e Itajaí).

Sem a concorrência do Jornal do Almoço, a chance de criar um vínculo forte com o público local se torna ainda maior. Se perdeu, pode recuperar. O mesmo vale para o comercial na relação com os anunciantes das cidades.

A guinada do JA também é um sinal positivo para os sites e blogs locais. Até por causa do motivo para a mudança (cortes) não vejo chance de um avanço da cobertura da TV na internet como mais convergência via g1., por exemplo.

A redução do tempo na TV para o conteúdo das praças, na verdade, dá aos empreendedores digitais – inclusive os independentes e de pequeno porte – a oportunidade de ganhar relevância na cobertura dos fatos da cidade. Vale para pequenos jornais e até rádios que podem ter uma atuação maior como veículos multiplataformas.

Ainda mais que, obviamente, não foi o público que pediu um JA estadual e o fim das edições locais. Ao contrário, duvido muito que o novo formato esteja sendo bem visto e aceito pelos telespectadores da RBS TV.

Joinville, por exemplo, é uma cidade com um público muito ativo e participativo. Bairrista, no melhor sentido, como já escrevi no blog. Ou migra para a RICTV ou abraça o site/blog que oferecer o melhor noticiário sobre a cidade.

O mesmo em Blumenau. Ou volta para o Jornal do Meio Dia, que é apresentado por profissionais que são referência na cidade, ou se fica sabendo os assuntos da cidade em sites como o próprio Informe Blumenau, do Gonçalves. Ou o famoso Blog do Jaime.

Você acredita no potencial do conteúdo hiperlocal como oportunidade no jornalismo?

Veja resultados

Carregando ... Carregando ...

Você tem alguma informação ou comentário para acrescentar a este conteúdo?