Aquela chuva de 2008

Padrão

Santa Catarina está mobilizada por conta da previsão de muita chuva. Governo, prefeituras e população estão ligados e os veículos de comunicação usam todas as suas plataformas, incluindo portais, sites e redes sociais para manter o público informado e em alerta (espero que na dose certa).

Toda a mobilização me fez voltar no tempo. Novembro de 2008, quando tivemos uma das grandes tragédias no estado provocada pelas chuvas – a primeira em tempos de redes sociais e que, na minha avaliação, continua sendo um case que ajuda a entender a importância do jornalismo cidadão.

Registrei no Coluna Extra, em post publicado no dia 24 de novembro de 2008, com o título Informação e população mobilizada pela internet. O foco era a facilidade de acesso à dados oficiais e a publicação de informações em blogs e no Twitter, um então quase desconhecido que não era usado na época nem pelos veículos nem por órgãos como Defesa Civil e Bombeiros, como é hoje.

Escrevi lá:

Não é a primeira vez que Santa Catarina enfrenta uma calamidade provocada pela chuva, mas é certamente a primeira vez que uma tragédia deste tipo, nestas proporções, ocorre em “tempos de internet”. Isso fez ou vai fazer parar de chover? Não, mas está ajudando (e muito) a enfrentar a situação por dois motivos principais.

Primeiro, porque aumentaram as opções para a população suprir sua necessidade por informação. Em outros tempos, dados oficiais da Defesa Civil, só pelo rádio ou pela TV. Agora, é só acessar o site e conferir os boletins mais recentes. Também fica mais fácil acompanhar o noticiário, sem esperar pelo plantão na TV nem pelo jornal do dia seguinte.

E segundo, como era de esperar, muitos internautas se mobilizaram para prestar serviço, trocar informações, expressar opiniões, publicar vídeos e fotos sobre a tragédia (veja, por exemplo, o resultado de uma busca por “enchente, chuva, santa catarina” no BlogSearch). Em Blumenau, cidade mais atingida pelas enchentes, onde rádios e TVs tiveram cortes de energia e ficaram fora do ar, um grupo de blogueiros se reuniu num blog coletivo para publicar notícias sobre os estragos na cidade. Os blogueiros e outros moradores de Blumenau também passaram a postar sobre a situação no Twitter – veja o que já foi publicado. Foi lá que vi o link para o vídeo abaixo, que mostra desmoronamento na rua Hermann Huscher.

Desde ontem pela manhã estou acompanhando por diversos meios o que está acontecendo e publicando no Twitter. Por conta disso, adicionei três links no topo do blog onde são exibidos todos os posts publicados no Twitter sobre#chuva, #floripa e #blumenau (os links são de RSS, gerados a partir de buscas no Twitter Search). Ao clicar, o leitor vai para post no Twitter. Num momento de tragédia como esse, uma ferramenta ágil e prática como o Twitter é indispensável.

Também registrei no Coluna Extra, no post Quem tá na #chuva é pra informar em 24 de novembro de 2008, a forma com a redação do Diarinho, de Itajaí, usando a internet, superou as dificuldades provocadas pela enchente que impediu o jornal de circular.

O Diarinho não vai circular nesta terça-feira dia 25 de novembro por causa das chuvas que atingem também a cidade de Itajaí, onde está sediado o jornal, e que impedem o serviço de distribuição. Para suprir a falta da edição impressa, a equipe do jornal criou um blog (www.diarinhonachuva.blogspot.com) que está sendo atualizado com informações sobre os estragos na área de cobertura do Diarinho (Florianópolis até Barra Velha). Cesar Valente, colunista do jornal, escreveu um post no De Olho na Capital contando como está sendo a experiência. “O ritmo das atualizações e a importância das informações demonstra que eles (e elas) estão, no calor da batalha, pegando o jeito. Mais umas horas assim e imagino que amanhã ou depois, quando as coisas voltarem ao normal, ficará uma vontade de distribuir imediatamente a informação, sem ter que esperar pelo dia seguinte”, escreveu (leia o post completo).

Em contato com o Cesar, tomei a iniciativa de contribuir com a cobertura do Diarinho. Criei um perfil no Twitter para, a princípio, ajudar na distribuição automática dos posts publicados no blog. Confira e siga: http://twitter.com/diarinho.

 

Vamos torcer para que as previsões não se concretizem, apesar de alguns municípios do estado já sofrerem o reflexo das chuvas nos últimos dias. Mas que fique nisso e que a gente seja informado apenas de boas novas nos próximos dias.