Sobre o uso do WhatsApp no jornalismo

Padrão

É a ideia de incorporar o público a um jornalismo cidadão, baseado num conteúdo compartilhado. O público deixa de ser apenas consumidor para ser coprodutor da notícia, chamando a atenção para algo que está acontecendo. Assim, ele está ampliando, de alguma maneira, a sua voz. O WhatsApp se tornou mais um canal para o público fazer valer sua questão, repercuti-la e, muitas vezes, ver um problema resolvido. Esse é o maior motivador da participação.

(Vinícius Andrade Pereira, professor da Faculdade de Comunicação Social da Uerj e diretor do ESPM Media Lab, em reportagem em O Globo sobre o uso do WhatsApp pela editoria Rio do jornal. Pereira diz que o leitor tem cada vez mais a possibilidade de fazer sua voz ser ouvida e divulgada. A reportagem está no site de O Globo, mas o acesso pode bater na trave por causa do paywall).

Você tem alguma informação ou comentário para acrescentar a este conteúdo?