Uma história, dois contadores

Padrão

por ALEXANDRE GONÇALVES

Na madrugada do último dia 24 de outubro, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou o afastamento do cargo por 180 dias do governador Carlos Moisés, decorrente de um dos dois pedidos de impeachment em trâmite contra ele.

Além de toda a discussão em torno da decisão, o fato também gerou uma tabelinha entre dois craques do jornalismo de Santa Catarina: Carlos Damião e Billy Culleton.

Tudo começou pelo Damião.

Sempre conectado com a memória catarinense, ele escreveu em seu blog que havia uma coincidência envolvendo a aprovação de afastamento de Carlos Moisés do cargo: há 90 anos, também em um 24 de outubro, outro governador de Santa Catarina passava pela mesma situação.

“Há exatos 90 anos, em 24 de outubro de 1930, o governador Fúlvio Coriolano Aducci (Desterro-1884 – Florianópolis-1955) foi deposto pela Revolução de 1930, menos de um mês após sua posse no cargo. Aducci era do Partido Republicano Catarinense (PRC), legenda de expressão na Velha República. A Revolução comandada por Getúlio Vargas representou exatamente a ruptura histórica com a Velha República (ou Primeira República), sistema político baseado no coronelismo e no poder das oligarquias políticas e econômicas regionais.”

E a partir dessa coincidência histórica, Damião fez uma análise do cenário político que envolve o agora governador afastado, incluindo as possíveis motivações para a perda de Moisés no julgamento ocorrido na Assembleia com a participação de deputados estaduais e desembargadores do Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

O fio da história

A referência histórica ao governador Fúlvio Aducci, presente no texto de Carlos Damião chamou atenção do jornalista Billy Culleton, criador e editor do Floripa Centro.

Sem perder de vista a linha editorial do seu site hiperlocal – focada nos fatos e nas histórias da região Central de Florianópolis – Billy foi atrás de detalhes sobre a deposição ocorrida há 90 anos.

“A partir da dica do mestre Damião, o Floripa Centro foi atrás dos jornais da época para verificar os detalhes da queda de Fúlvio Aducci, que tinha sido eleito com esmagadora votação meses antes e assumido a ‘presidência’ de Santa Catarina em 29 de setembro de 1930.”

Com base nas pesquisas, Billy complementa o que Damião contou em seu blog. Fica-se sabendo, por exemplo, “para tentar repelir as forças revolucionárias que chegavam a Florianópolis, Aducci mandou arrancar parte do piso da Ponte Hercílio Luz para construir trincheiras, com arame farpado, na parte insular da obra.”

Para ler os textos completos, acesse:

Carlos Damião – Outro governador catarinense foi deposto num 24 de outubro, há exatos 90 anos

Billy Culleton/Floripa Centro – 1930 e 2020 – Mesmo dia, mesma hora: as coincidências na deposição de dois governadores catarinenses

 

Crédito imagem destaque: montagem a partir de foto do acervo Casa da Memória de Florianópolis e retrato a mão publicado no site Memória Politica da ALESC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *