Trello no jornalismo: pronto para usar?

Padrão


Por ALEXANDRE GONÇALVES

Trello no jornalismo?

Ouvi falar no Trello pela primeira no site Novo Jornalismo que publicou uma lista com 25 ferramentas que todo jornalista deveria conhecer e utilizar e o Trello foi a indicação número 1, abrindo a categoria “Organização”. Nas palavras do jornalista Mateus Rocha, dono do site e autor da lista:

“O Trello é uma ferramenta de organização de fluxo de trabalho e gestão de processos, que tem como objetivo substituir trocas de e-mails, planilhas e até blocos adesivos. 

O funcionamento da ferramenta é muito simples e intuitivo! Por meio de quadros, você pode criar listas de tarefas organizadas por cartões de atividades, que podem ser compartilhados com um time ou utilizados individualmente. Na minha agência criamos quadros específicos para clientes, bem como para áreas de atuação (desenvolvimento, design, social media, campanhas etc.), adaptados ao nosso fluxo de trabalho, com colunas de tarefas a fazer, fazendo, a revisar e assim por diante. Nos cartões de atividades, é possível anexar documentos, estipular prazo de entrega, adicionar comentários e criar listas de tarefas.”

Criei minha conta lá no Trello quando li a lista do Mateus, mas deixei quieto. Mas há dois meses, acessar e usar o Trello tem sido parte da minha rotina por causa dos trabalhos que tenho feito com a ServerDo.in (meu amigo Tatto de Castro foi quem me mostrou a utilidade da ferramenta na prática) e com a Dialetto, que usa para gerenciar as etapas na produção de conteúdo.

Como já havia usado algo semelhante no passado (o bom e velho Netvibes…), estou gostando da experiência. O acesso é gratuito (tem uma versão paga, mas a gratuita já é ótima)  e é possível criar “quadros” públicos, particulares e times para trabalhos em equipe.

Neste momento estou na expectativa de ver o Trello sendo usado pela redação de um veículo aqui de Santa Catarina. Não posso revelar ainda qual, mas assim que estiver implantada a rotina irei convidar os responsáveis para falar a respeito (quem tiver interesse pode indicar que está fazendo esta implantação).

Enquanto isso, quero convidar os leitores do Primeiro Digital para participarem de uma experiência: criei um Trello para “organizar a conversa” e servir de canal interativo para a troca de ideias, compartilhamento de links e sugestões. A ideia é geral um fluxo de ideias sobre jornalismo, jornalismo e conteúdo digital, empreendedorismo, inovação.

O Trello do Primeiro Digital é público e pode ser visualizado sem precisar de conta. Para fazer comentários nos cartões (é só clicar sobre o texto e adicionar o texto), no entanto, é preciso criar uma conta no Trello. E também está aberto para quem quiser integrar o “time do quadro” e para também criar os cartões com os temas para debate e sugestões.

trello no jornalismo

Acesse Trello do Primeiro Digital.

Mais sobre o Trello (incluindo os links para download das versões para iOS e Android) no link trello.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *