O que a redação precisa saber sobre a plataforma digital do veículo

Padrão

Depois de publicar o post sobre o fim da edição impressa do The Independent, no sábado, fiquei pensando em qual teria sido a reação da redação do jornal. Será que eles estavam acompanhando o desempenho das plataformas desde que passaram e não somente quando a direção tomou a decisão de ficar só no online? Sabiam como estava a audiência do site?

Além da experiência multiplataforma que tive no Grupo RIC, tenho atuado como consultor de projetos de remodelação de sites de jornais do interior de Santa Catarina e uma das queixas dos diretores destes veículos têm sido a dificuldade para o engajamento da redação com o online. Este é um problema cultural. Muitos colegas – de jornal e TV, principalmente – ainda não viraram a chave. No máximo, usam e nem sempre da melhor maneira, as redes sociais para adiantar conteúdos que poderiam estar nos sites. Mas ainda focam muito no seu “veículo de origem” na produção para o jornal de amanhã ou para a reportagem para TV que não funciona na internet.

Para romper esta barreira, acredito que seja necessário um trabalho formiguinha e teimoso para envolver toda a redação a partir da abertura de dados relevantes que mostrem que sim, vale a pena pensar multiplataforma. Não tem coisa pior do que ver um canal digital, com tanto potencial para levar o conteúdo do veículo mais longe, ampliar o alcance e amplificar a influência, ser tratado com desleixo, quase menosprezo – ainda.

Não resolve trocar as peças da redação e apostar somente em “nativos digitais”. Os mais jovens, como vemos muitas vezes, têm seu valor por, em tese, compreenderem melhor os tempos digitais que vivemos, mas falham na falta de vivência prática em diversos aspectos do trabalho jornalístico. E sobram erros e escolhas equivocadas em texto e edição.

Mantendo as equipes, com equilíbrio no perfil dos profissionais, seria importante montar uma estratégia que inclua alguns encontros, workshops, materiais educativos, mas principalmente o compartilhamento com frequência de dados que mostrem o valor da plataforma digital e despertem o interesse da equipe. Não faz sentido ficar apenas dizendo “vocês precisam participar”. Tem que justificar. E para isso, vamos aos números.

Continue lendo

Sobre a manhã de 13 de agosto de 2014

Padrão

Há um ano, a aula no Master em Jornalismo Digital ficou de lado. Peço desculpas, mas não lembro o tema nem quem estava dando ando a aula. Ficamos todos em sala, em clima de redação, buscando e compartilhando informações primeiro sobre um acidente aéreo em Santos (como mostra o print da reportagem do g1 de Santos) e depois sobre o sumiço do avião do então candidato a presidente Eduardo Campos.

Quando juntou um com o outro, foi tenso e mais que isso, uma grande experiência poder acompanhar e até ajudar o trabalho de colegas diretamente envolvidos com o assunto, como o Alexandre Lopes, coordenador do g1 Santos, e a Ana Dubeux e o Carlos Alexandre, do Correio Braziliense.

Screenshot_3

Do muito de conhecimento que trouxe do curso (e não foi pouca coisa), a intensidade daquela manhã do dia 13 está na lista dos momentos inesquecíveis por tudo que ensinou sobre cobertura em tempo real, velocidade da informação, importância da checagem e re-checagem, dar primeiro ou dar correto (lembro da tensão da espera de qual veículo iria cravar a morte do Campos primeiro; a GloboNews deu e depois tirou da legenda), ansiedade e adrenalina com responsabilidade, curadoria e seleção de conteúdo social (a primeira foto do acidente veio do Twitter; essa que está no print do g1 Santos)…

Enfim, foi uma manhã tensa por todo contexto que estávamos vivendo no cenário político, mas também de muito aprendizado, acredito, para todos os colegas que estavam na sala do -1 do prédio do IICS na Martiniano de Carvalho.


Gostou do post? Compartilhe.

Quer saber mais sobre o autor?

E aproveite para conhecer os serviços prestados pelo jornalista Alexandre Gonçalves.

Confira também o serviço AJUDA EXTRA para blogs.

Inscrições abertas para curso gratuito de redação na internet com o professor Ramón Salaverria

Vídeo

Depois do curso sobre jornalismo de dados, eis mais uma oportunidade para quem quer saber mais ou rever aquilo que já pratica: estão abertas as inscrições para a segunda edição do curso online de Redação na Internet com o professor Ramón Salaverria, da Universidade de Navarra. O curso é gratuito, começa em novembro e é em parceria com a plataforma Miríada X.

Fiz minha inscrição no sábado , mas desde de ontem (19), no entanto, o site está com problemas para ser acessado. Não há limites de inscritos, mas se quiser antecipar sua inscrição, acesse a página do curso ou acompanhe as contas do Miríada X no Twitter e no Facebook.

A primeira edição contou com 3 mil alunos inscritos. Tive a oportunidade de aulas com o professor Ramón no Master em Jornalismo Digital no ano passado no IICS, em São Paulo, e recomendo. São anos de pesquisa e estudos sobre o meio digital, o que resultada em aulas que são panoramas completos a respeito do que se fez, do que se faz e do que deve/pode ser feito.

Conheça o site do professor Ramón

7 cuidados básicos quando o assunto é conteúdo digital (2)

Padrão

Escrever e editar na plataforma digital não foge muito do que se aprende na faculdade de jornalismo. De diferente mesmo é que a distribuição do conteúdo também passa pelas mãos do jornalista. Ainda assim, entre os muitos cuidados que se deve ter ao publicar ou distribuir um conteúdo de site ou blog, considero sete deles como básicos e que precisam ser sempre observados e, se possível, jamais esquecidos. Publicarei os sete em sete posts diferentes até para facilitar a discussão sobre cada um deles. O segundo tópico da série é Publicação de vídeos.

Continue lendo

7 cuidados básicos quando o assunto é conteúdo digital

Padrão

Escrever e editar na plataforma digital não foge muito do que se aprende na faculdade de jornalismo. De diferente mesmo é que a distribuição do conteúdo também passa pelas mãos do jornalista. Ainda assim, entre os muitos cuidados que se deve ter ao publicar ou distribuir um conteúdo de site ou blog, considero sete deles como básicos e que precisam ser sempre observados e, se possível, jamais esquecidos. Publicarei os sete em sete posts diferentes no decorrer desta e da próxima semana até para facilitar a discussão sobre cada um deles. O primeiro tópico da série é Título.

Continue lendo