Mapa Mental 🤔 #31 | Streaming salva a tradição dos debates esportivos em Florianópolis

Padrão

Nesta edição do Mapa Mental:

Streaming salva a tradição dos debates esportivos em Florianópolis
– Atenção você que mora sozinho em livraria
– A boa notícia que vem do Google
– Uma experiência com podcast
– Se Joga: Interatividade real ou objeto de cena?

Continue lendo

Mapa Mental 🤔 #25 | UOL fecha acesso para “blogs exclusivos”

Padrão

Nesta edição do Mapa Mental:

UOL fecha acesso para “blogs exclusivos”
– Colunista surpreso: “Meu blog está fechado?”
Blogs valorizados
Mais uma do UOL
Fim do impresso diário para reforçar o digital
– Grande migração para o digital em 2020
– Três tendências no jornalismo
Globo e redes sociais

Continue lendo

Cresce quantidade de meios com menor escala que começam a alcançar sustentabilidade, diz pesquisador

Foto: Fernando Mucci/Divulgação
Padrão

A nova edição da revista acadêmica Pauta Geral – Estudos em Jornalismo, editada pela Universidade Estadual de Ponta Grossa, traz uma longa entrevista com o jornalista, professor e pesquisador espanhol Rámon Salaverría, da Universidade de Navarra, e conhecido entre os alunos do Master em Jornalismo Digital do IICS, em São Paulo (ótimas aulas).

Na conversa com Ivan Bomfim (UEPG) e Karine Vieira (Uninter), Salaverría aborda tendências e desafios do ciberjornalismo, com destaque para a convergência de plataformas e, especialmente, a busca por modelos de negócio sustentáveis no meio digital.

Para conhecimento e reflexão, reproduzo a seguir a pergunta e a resposta que trata especificamente da questão dos modelos de negócio.

Boa leitura.

Continue lendo

Mapa Mental 🤔 #14 | O encanto das capas de jornais; e mais

Padrão

Nesta edição:

– O encanto das capas
– Por que o Twitter voltou a voar
– Falando em podcast
Google fura-olho: É lance pro VAR!
Boldonaro e o robô mal programado
– Até tu, Instagram!
– De olho no LANÇO
– O pioneiro Teletexto

Continue lendo

Mapa Mental 🤔 #13 | O exemplo de O Município; e mais

Padrão

Nesta edição:

– Conheça O Município
Empreender no jornalismo
– Podcast como isca
O ano do Podcast
– Segue o fio da fake news
– @ da vez e o que há por trás do fim das curtidas
Twitter no túnel do tempo

Continue lendo

Mapa Mental 🤔 #12 | O lucro do The Guardian; e mais

mapa mental
Padrão

Nesta edição:

– O lucro do The Guardian
Atenção, coleguinhas!
– Deu no New York Times
– Um clássico para rever
Paywall do NSC Total
Conteúdo estendido da Globo
– Nas ondas do rádio…no Youtube
– Bem-vindo, podcast da UFSC
– Dicas sobre comunicação empresarial

Continue lendo

Mapa Mental 🤔 #11 | O novo Astro Rei do sistema solar dos jornais; e mais

Padrão

Nesta edição:

– O novo Astro Rei do sistema solar dos jornais
Números dos jornais de Santa Catarina
– A culpa é da internet?
– Quando o patrocinador banca tudo e vira mídia
– Rede Social: A armadilha da data comemorativa
– Já curte e segue a Lagartixa Diária?
– E tem mais sobre podcast
– Ações para aumentar a audiência de forma qualificada

Continue lendo

Dia do Jornalista: Impactos positivos e negativos da internet na profissão

Padrão

Nenhuma outra profissão foi tão impactada pela internet quanto a de jornalista. Não é exagero e pode até já ser um lugar-comum, mas é, com certeza, uma afirmação tão positiva quanto negativa que merece algumas palavras neste 7 de abril, o Dia do Jornalista.

Continue lendo

A reação ao signwall do NSC Total e a importância de qualificar a base de leitores

Padrão

Há pouco mais de um mês, em 13 de fevereiro, a plataforma digital do Grupo NSC, em Santa Catarina, implantou o signwall, modelo em que é necessário ter um cadastro para ter acesso ao conteúdo gratuitamente, mas limitado. Com isso, conforme divulgado, a cada mês, o leitor tem acesso livre a três notícias. Ao acessar o quarto conteúdo, ele é convidado a preencher um cadastro para continuar navegando.

A medida vale para o portal NSC Total e para os sites dos jornais Diário Catarinense, A Notícia, Santa e Hora de Santa Catarina. Mas desde sua implantação, a novidade vem sendo alvo de críticas, com leitores questionando a medida com os mais variados (e muitas vezes descabidos) argumentos.

Veja a seguir uma compilação de alguns dos comentários.

Continue lendo

“Quem ainda não montou uma estratégia de cobrança está pedindo para quebrar”

Padrão

“Conteúdo não pode ser grátis. Se a empresa paga o salário de seu funcionário, é preciso dar valor a esse trabalho. Ou seja, cobrar pelo conteúdo. Não a notícia que todos têm, commodity, mas aquela que marca a diferença, a análise, o gráfico, a opinião de qualidade, a reportagem. Quem ainda não montou uma estratégia de cobrança (um paywall freemium, por exemplo) está pedindo para quebrar”.

Este um dos passos – cobrança de conteúdo – indicados pelo consultor Eduardo Tessler, em artigo publicado no Meio & Mensagem, para os jornais enfrentarem a crise em 2019.

Continue lendo

10 assuntos sobre jornalismo, jornalistas e marketing digital para falar em 2019

Padrão

Vamos ficar falando de fake news ou vamos trocar o disco em 2019 e dedicar um bom tempo para tratar de outros temas tão relevantes quanto para o jornalismo, os jornalistas e o marketing digital? Em resposta para a provocação que fiz no post anterior aqui no Primeiro Digital, fiz uma lista de 10 assuntos que eu particularmente gostaria de ver mais discussões e mais gente interessada em trocar de ideias a respeito.

Continue lendo

WhatsApp: O estrago vai além das fake news

charge Zé Dassilva Pinóquio Zap
Padrão

A charge do meu amigo Zé Dassilva, que está no Diário Catarinense de hoje, é precisa na referência à reportagem da Folha de S.Paulo sobre o uso de caixa 2 do candidato Bolsonaro para disparo de mensagens falsas pelo WhatsApp. Acredito que o (mau) uso do aplicativo de mensagem traz prejuízos enormes à democracia, mas provoca estragos também no meio digital, especialmente nos veículos regionais, de menor porte.

Continue lendo

Gazeta do Povo: A última capa e o início de um novo modelo de negócio

Padrão

Esta é a última edição da Gazeta do Povo impressa em papel jornal, entregue diariamente no endereço de dezenas de milhares de assinantes e em bancas da grande Curitiba e de cidades do interior e do litoral do Paraná. A partir de amanhã, dia 1º de junho de 2017, a Gazeta passará a circular exclusivamente em suas plataformas digitais, no endereço gazetadopovo.com.br na internet e em seu aplicativo para smartphones e tablets, e também numa edição semanal, impressa em papel de alta qualidade. Com a mudança, o jornal, que já se estruturava como um veículo com foco no ambiente digital, passa a executar a estratégia mobile first, em que a produção de seu conteúdo se dirige, prioritariamente, a dispositivos móveis.

Este é o trecho que abre o texto publicado na edição desta quarta-feira (31) e que marca o fim da edição impressa da Gazeta do Povo, de Curitiba, um dos principais jornais do país. E que amanhã passa a viver uma nova era, um novo modelo de negócio e que poderá inspirar muitos outros veículos que buscam um caminho para a sustentabilidade do negócio.

Continue lendo

Do Inova.Jor: Por que a Gazeta do Povo decidiu trocar o papel pelo digital

Link

O jornalista Renato Cruz publicou um ótimo texto a respeito da decisão da Gazeta do Povo de encerrar sua edição impressa e ficar só no digital a partir do dia 1º de junho. Destaco alguns trechos do texto publicado no site Inova.Jor.

Continue lendo

Todos de olho na Gazeta do Povo

Padrão

Em evento realizado em Curitiba na última quinta-feira (6), o GRPCom anunciou oficialmente as mudanças que irá fazer no jornal Gazeta do Povo, o mais importante do Paraná e um dos principais diários do país. Entre as mudanças, a mais radical: o fim da edição impressa com o foco no digital, principalmente no mobile. Não é a primeira vez que um jornal toma uma decisão deste tipo. Lá fora e aqui no Brasil jornais já encerraram suas versões impressas para ficar só na internet. Mas chama a atenção desta vez o fato de ser um jornal com as tradições da Gazeta.

Continue lendo

Quando os jornais se aproximam ao que há de pior nas seções de comentários, por @n1viacarvalho

Link

Ainda sobre comentários, Primeiro Digital recomenda o texto da jornalista, professora e social mídia Nívia Carvalho, publicado em sua conta no LinkedIn com o título “Quando os jornais se aproximam ao que há de pior nas seções de comentários”.

Todos sabemos: as seções de comentários são um dos melhores exemplos do maior grau de toxicidade do comportamento humano. Os piores defeitos estão todos lá, expostos, muitas vezes para regozijo do autor do comentário, que recebe várias curtidas de seus ‘apoiadores’. Achávamos que com as redes sociais, onde as pessoas, em tese, não mais se protegeriam sob o manto do anonimato permitido nos sites de notícias, seriam mais responsáveis no quesito reputação online. A ilusão durou pouco. Dos sites para os comentários na página dos veículos foi um pulo. Eles só migraram.

Continue lendo

Da Folha Online: Folha é o 1º jornal brasileiro a ter circulação digital maior do que a impressa

Link

A Folha é o primeiro jornal brasileiro a ter circulação digital maior do que a impressa. Sua edição digital alcançou em agosto, segundo o IVC (Instituto Verificador de Comunicação), mais de metade do total.

Dos 316,5 mil exemplares de média diária no mês, 161,8 mil ou 51% foram relativos à edição digital do jornal, contra 154,7 mil (49%) da impressa.

O crescimento da participação digital na circulação dos principais jornais brasileiros é uma tendência que se estende também a “O Globo”, cuja circulação digital chegou a 48% em agosto, “O Estado de S. Paulo” (39%) e “Zero Hora” (36%).

Leia a reportagem completa no site da Folha.