Dar crédito é reforçar a credibilidade do conteúdo

Padrão

Ventos de quase 100 km/h e um tsunami meteorológico atingiram o Sul de Santa Catarina, principalmente a cidade de Tubarão, neste domingo, causando prejuízos, acidentes e pelo menos uma morte registrada (uma criança após ser atingida por uma árvore). O fenômeno ocorreu no meio da tarde e pegou as redações já encaminhando os finalmentes do plantão dominical e precisaram de fotos e vídeos que os leitores publicaram nas redes sociais para ilustrar as reportagens nos sites e também a edição impressa desta segunda, no caso dos jornais.

Continue lendo

Eleição 2016: Como preparar o site para a apuração online dos votos

Padrão

Dia de eleição é um dia especial nas redações. Neste dia 2, não será diferente. O plantão é reforçado para dar conta da cobertura do voto dos candidatos, dos casos de boca de urna e dos problemas nas seções eleitorais. Mas para os sites o grande momento em dia de eleição começa às 17h com o encerramento da votação e o início da apuração. É quando cresce a expectativa pelo início da contagem dos votos, mas também para ver se a apuração em tempo real irá funcionar corretamente e, principalmente, se os servidores do site irão suportar o aumento considerável de acessos simultâneos ao site.

Por isso, pedi ao meu amigo Tatto de Castro, da ServerDo.in, parceira do Primeiro Digital, para dar algumas dicas sobre os cuidados técnicos que os sites devem ter para evitar falhas durante a apuração online.

Tatto e a equipe da ServerDo.in são especialistas em serviços de hospedagem, atendendo inclusive sites de jornais em Santa Catarina, como o Notícias do Dia, Diarinho e Município Dia a Dia. “Em uma eleição municipal em que a TV e o rádio não conseguem dar uma cobertura tão detalhada, a internet se sobressai”, diz Tatto. “A nossa avaliação histórica indica que o fim do dia do dia 2 de outubro representa um dos 3 maiores volumes de acesso do ano”.

Além do cuidado com os servidores, a apuração pede ainda cuidado com a comunicação do site com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “O TSE possui um sistema de disponibilização de dados que vem sendo aperfeiçoado nas últimas seis eleições e libera as informações para que sites, TVs e agências de notícias os utilizem em suas coberturas, diz Tatto.

Os votos são apurados localmente pelos Tribunais Regionais Eleitorais que recolhem todas as Memórias de Resultado com os dados das votações das urnas, sumarizam e transmitem por uma rede segura do TSE para atualizar do sistema de votação. “O tribunal disponibiliza um programa que é desenvolvido em Java e que se conecta na rede segura do TSE e faz download de vários arquivos com extensão .xml”, explica. “Esse arquivo é colocado em uma pasta e a equipe técnica do site tem que fazer um programa que lê esses arquivos .xml e os insere no banco de dados ou criem as páginas com resultado”.

Leia a entrevista com Tatto de Castro.

Continue lendo

Lista no Twitter reúne principais informações sobre os atentados ocorridos em Paris #ParisAttacks

Padrão

A cobertura jornalística de uma situação extrema como os atentados em Paris é um grande desafio. Há comoção e ansiedade diante da brutalidade e da estupidez dos ataques. Ao mesmo tempo, temos informações desencontradas e o controle da informação por parte do governo francês. As redes sociais (principalmente o Twitter), foram e são as fontes de conteúdo desta cobertura até aqui com vídeos e fotos mostrando momentos após os ataques e sendo reproduzidos pela grande mídia. Destaco o trabalho da BBC, que no Twitter criou uma lista específica para a cobertura dos atentados e que é atualizada por tweets da equipe que está em Paris – e também mostrando publicações de outros veículos.


A hashtag #ParisAttacks é a que está sendo mais usada na publicação de tweets sobre os atendados.


Como foi a cobertura do 11 de setembro de 2001 na internet, por Rosana Hermann

Padrão

Em seu Facebook, a blogueira, roteirista e comentarista da Record News, Rosana Hermann, relembra como os atentados do 11 de setembro de 2001 foram noticiados na internet. “Eu, cobria tudo alucinadamente no meu blog, Querido Leitor, que tenho até hoje”, escreve. “Se você ama internet, viveu esse dia e quer lembrar qual era a tecnologia de comunicação da época, antes das redes sociais, antes de aplicativos, antes de tanta coisa, veja todo o registro desse dia, coberto ‘ao vivo’ no blog”.

Leia o post completo no arquivo blog Querido Leitor.

(Arquivo em PDF)

Como seria a cobertura de um evento como os atentados nos dias de hoje com Twitter, Facebook, WhatsApp, Periscope?

Sobre a manhã de 13 de agosto de 2014

Padrão

Há um ano, a aula no Master em Jornalismo Digital ficou de lado. Peço desculpas, mas não lembro o tema nem quem estava dando ando a aula. Ficamos todos em sala, em clima de redação, buscando e compartilhando informações primeiro sobre um acidente aéreo em Santos (como mostra o print da reportagem do g1 de Santos) e depois sobre o sumiço do avião do então candidato a presidente Eduardo Campos.

Quando juntou um com o outro, foi tenso e mais que isso, uma grande experiência poder acompanhar e até ajudar o trabalho de colegas diretamente envolvidos com o assunto, como o Alexandre Lopes, coordenador do g1 Santos, e a Ana Dubeux e o Carlos Alexandre, do Correio Braziliense.

Screenshot_3

Do muito de conhecimento que trouxe do curso (e não foi pouca coisa), a intensidade daquela manhã do dia 13 está na lista dos momentos inesquecíveis por tudo que ensinou sobre cobertura em tempo real, velocidade da informação, importância da checagem e re-checagem, dar primeiro ou dar correto (lembro da tensão da espera de qual veículo iria cravar a morte do Campos primeiro; a GloboNews deu e depois tirou da legenda), ansiedade e adrenalina com responsabilidade, curadoria e seleção de conteúdo social (a primeira foto do acidente veio do Twitter; essa que está no print do g1 Santos)…

Enfim, foi uma manhã tensa por todo contexto que estávamos vivendo no cenário político, mas também de muito aprendizado, acredito, para todos os colegas que estavam na sala do -1 do prédio do IICS na Martiniano de Carvalho.


Gostou do post? Compartilhe.

Quer saber mais sobre o autor?

E aproveite para conhecer os serviços prestados pelo jornalista Alexandre Gonçalves.

Confira também o serviço AJUDA EXTRA para blogs.

Acompanhe a cobertura online do Social Media Insights pelo Twitter #SMIAB2015

Padrão

O IAB promove nesta terça-feira (28) o Social Media Insights, evento que reúne profissionais representantes de veículos, agências e anunciantes para debater o comportamento do consumidor nas redes sociais. Pelo Twitter, com a hasgtag #SMIAB2015 você confere a cobertura feita pela equipe da IAB e os comentários de quem está na plateia do evento.

Confira no módulo abaixo.