Livro conta a história do jornalismo digital nos países ibero-americanos

Padrão

O professor Ramón Salaverria está à frente do livro “Ciberperiodismo en Iberoamérica” (em espanhol), que traz um estudo detalhado sobre a história do jornalismo digital nos países ibero-americanos entre 1995 e 2014. “Para muitos desses países, esta obra supõe ser o primeiro estudo detalhado sobre ciberjornalismo em seus respectivos mercados nacionais”, escreve Salaverria. “Mas o valor histórico do livro aumenta por outro motivo: os capítulos respeitam uma estrutura comum, o que facilita para uma análise comparativa”.

Para isso, os 22 capítulos sobre cada um dos países se dividem em quatro partes:

1) Contexto tecnológico;

2) Historia do jornalismo digital no país;

3) Perfil profissional, formação e marco legal; e

4) Futuro.

“Ciberperiodismo en Iberoamérica” está disponível para download gratuito.

Saiba mais sobre o livro no site do professor Ramón Salaverria.

ciberperiodismo_en_iberoamerica-600x803

Leitura recomendada

Padrão

A professora Maria José Baldessar, que está na primeira edição do Grandes Temas para Discussão sobre Jornalismo Digital, me mandou duas dicas de leitura para compartilhar aqui no Primeiro Digital.

What’s New(s)? –  Scenarios for the future of journalism

whats

Classificação Indicativa e Novas Mídias

cultura

Outra dica de leitura é da professora Rita Paulino, via Facebook.

Ciberjornalismo de proximidade

20151007-capa_xs_ciberjornalismo_pjeronimo

21 dicas para você melhorar o texto noticioso na web

Padrão

O jornalista Cláudio Toldo, professor do Curso de Jornalismo da SATC, de Criciúma, postou em seu Instagram, o que ele chamada de Escala Toldo de redação jornalísticas para internet, que reúne 21 dicas para melhorar o texto.

escalatoldo

Além das dicas do Toldo, sugiro também o livro Como Escrever na Internet, de Dad Squarisi.

COMO ESCREVER_CAPA.indd

Dad também é autora de Manual de Redação e Estilo para Mídias Convergentes.

manual-de-redacao-e-estilo-para-midias-convergentes-aquarisi-dad-9788561501693-photo14563741-12-30-12

“É na internet que estão as pessoas hoje. É para a rede que os negócios caminham” (@garyvee)

Padrão

A frase usada como título deste post é de Gary Vaynerchuk, autor de “Vai fundo!”, livro onde ele conta sua trajetória como empreendedor no mercado de bebidas nos Estados Unidos. As ideias e estratégias adotadas (e compartilhadas) por Gary são inspiradoras para quem quer empreender na internet usando com maestria as ferramentas digitais disponíveis.

Gary conta, por exemplo, como se deu a criação do vlog Wine Library, onde ele analisa vinhos em tom descontraído e sem grandes preocupações técnicas – e isso é a garantia do sucesso do canal ainda hoje. “Neste livro, explico, etapa por etapa, como usar todas as ferramentas de rede social disponíveis na internet para você ir à luta por aquilo que mais gosta – a atividade à qual, se pudesse, dedicaria cada minuto, o assunto sobre o qual não consegue deixar de falar, o produto que gostaria de colocar nas mãos de todo mundo”, escreve Gary.

No livro, ele destaca a importância de construir uma marca pessoal, elaborar um conteúdo de qualidade e escolher a melhor plataforma. E quando do lançamento do livro no Brasil, em 2010, a editora Agir (Grupo Ediouro) divulgou um vídeo onde Gary saúda os leitores brasileiros e fala do que trata “Vai fundo!”. Assista.

Compre “Vai fundo!” na Livraria Cultura (disponível na versão digital).


Já conferiu a página Para Contratar?

No tempo em que não havia Instagram e WhatsApp e o Facebook merecia apenas uma citação (o BuzzFeed nem isso)

Padrão
Disponível na Saraiva

Dois livros que valem muito a leitura e a releitura. Ambos trazem entrevistas com nomes relevantes da blogosfera (Blogging Heroes) e dos negócios digitais (Web 2.0 Heroes). Além de servir de inspiração e fonte de ideias, os livros mostram a rapidez da web na prática. Foram lançados em 2008 quando não havia Instagram nem WhatsApp, não havia a onda de aplicativos como a que temos hoje, o Facebook merecia apenas uma citação e não um capítulo exclusivo e o BuzzFeed estava longe de ser o que é.

 Compre “Web 2.0 heroes” e “Blogging heroes” na Livraria Cultura