quarta-feira, abril 24, 2024
HomeRedes SociaisNo impulso, uma dor de cabeça

No impulso, uma dor de cabeça

A maneira afoita com que muitos respondem críticas nas redes sociais é tema do post que produzi para o blog da All Press:

“Mais de uma vez você deve ter visto em sites e nas redes sociais histórias de donos de estabelecimentos que receberam uma crítica de seus clientes e foram para cima. Partiram para a grosseira, no impulso, sem calcular os prejuízos que podem ser causados por uma resposta mal educada publicada na internet. Muitos esquecem ou simplesmente desconhecem o fato de que o que se diz no Facebook ou no Twitter acaba de um jeito ou de outro ganhando um alcance maior e fora de qualquer estimativa que quem responde possa acreditar ser possível.

Os casos mais comuns costumam envolver o setor de alimentação. Se o cliente tem uma experiência ruim com o que consume ou com o atendimento que recebe é normal que faça críticas. E críticas que muitas vezes são feitas pessoalmente com o gerente ou com o próprio dono do estabelecimento. E se não há uma assimilação da crítica como algo que vá ajudar o estabelecimento a melhorar, sujou: antes mesmo de chegar em casa, é certo que o que era uma conversa face a face vira um post no Face…”

Leia o post completo no blog da All Press.

Alexandre Gonçalveshttp://www.primeirodigital.com.br/alexandregoncalves
Jornalista, especializado em produção e gestão de conteúdo digital (portais, sites, blogs, e-books, redes sociais e e-mails) e na criação e coordenação de produtos digitais, atuando no Jornalismo Digital e no Marketing de Conteúdo.
RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments

Jorge Torres on As capas que “falam”
Vera Lucia Pires Goulart on O suicídio nas redes sociais
Bruno Allemand on O suicídio nas redes sociais
Fábio Célio Ramos on O suicídio nas redes sociais
vivi bevilacqua on O suicídio nas redes sociais
Affonso Estrella on O suicídio nas redes sociais
Luís Meneghim on O suicídio nas redes sociais