Twitter não foi cancelado em 2020

Padrão

Acredito que haja consenso sobre o que de pior se viu no meio digital em 2020: a criação e propagação sem freios de fake news sobre o coronavírus, associado ao papelão de “jornalistas” dando vazão a conteúdos mentirosos e nocivos que só fizeram a pandemia chegar aos números tráficos de casos e de mortes.

Mas há pontos positivos para se destacar em 2020 sobre conteúdo e plataformas digitais. Começo falando sobre o Twitter.

Continue lendo

Um desafio extra para a CBN-Diário na chegada ao FM

cbn diário fm
Padrão

A rádio CBN-Diário AM 740, de Florianópolis, estreou no FM 91.3 no dia 27 de novembro de 2020 e passou a ser a primeira emissora em frequência modulada com programação 100% jornalismo na Capital catarinense.

A novidade chama a atenção por antecipar a ida para o FM da rádio do Grupo NSC Comunicação. Em tese, isso só ocorreria com o processo de migração do AM para o FM, que vem ocorrendo em Santa Catarina, mas que ainda está parado e sem perspectiva em Florianópolis – nenhuma emissora migrou até agora. A NSC arrendou a frequência que era, até então, da Nativa FM, de Tijucas.

Continue lendo

O rabo longo das fake news e os “jornalistas de grife” que perderam a vergonha

Padrão

O mau uso do WhatsApp tem sido a principal fonte de desinformação no Brasil. A propagação de fake news em grupos de amigos, da família, do trabalho, da academia, da raça do futebol, da turma da faculdade… já influenciou votos em eleições e contribui para a negação sobre praticamente tudo o que se refere à pandemia do coronavírus.

Continue lendo

Desafio pós-apuração: o que fazer com a audiência das Eleições?

Padrão

A demora na apuração dos votos nos Estados Unidos teve lado ruim – deu brecha para todo tipo de tentativa de desacreditar o processo – mas rendeu recordes de audiência para os principais sites de notícias, como destacou a CNN dias antes do anúncio da vitória de Joe Biden.

Aqui no Brasil, a apuração dos votos das eleições para prefeitos e vereadores, no dia 15 de novembro, demorou mais do que o esperado por conta de uma decisão estratégica do TSE que gerou uma fila de dados, prejudicando a divulgação dos resultados.

Continue lendo

A melhor manchete sobre as eleições presidenciais dos Estados Unidos

Padrão

Assim que as emissoras de TV, como a CNN (foto acima), confirmaram a vitória de Joe Biden sobre Donald Trump nas eleições dos Estados Unidos, a notícia tomou conta das redes sociais e os principais sites do mundo trataram de estampar a conquista democrata em suas capas.

E já não era sem tempo. O dedo nervoso dos editores já devia estar com câimbra tamanha a ansiedade pelo resultado final do arrastado processo de apuração dos votos.

Por isso, mesmo que a manchete “Biden eleito” tenha sido a mais importante e a mais esperada por muitos (lá e cá), a melhor home page dessas eleições não foi publicada sábado (7), mas sim na sexta-feira (6).

Continue lendo

Os corvos na morte do Louro José

Padrão

Sempre que uma pessoa famosa é encontrada morta em casa, as especulações tomam conta das redes sociais. Parece haver sempre um desejo mórbido de que tenha sido suicídio, que a pessoa estava mal, em depressão. Ou seja, mesmo sem qualquer informação concreta, a turma da internet expande sua área de atuação. Não é só técnico de futebol, juiz e especialista em jornalismo. É também legista…

Com a morte do apresentador Tom Veiga, o Louro José do programa da Ana Maria Braga, ocorrida no domingo (1), aconteceu justamente isso.

Continue lendo

Uma história, dois contadores

Padrão

Na madrugada do último dia 24 de outubro, a Assembleia Legislativa de Santa Catarina aprovou o afastamento do cargo por 180 dias do governador Carlos Moisés, decorrente de um dos dois pedidos de impeachment em trâmite contra ele.

Além de toda a discussão em torno da decisão, o fato também gerou uma tabelinha entre dois craques do jornalismo de Santa Catarina: Carlos Damião e Billy Culleton.

Tudo começou pelo Damião. Continue lendo

A primeira campanha eleitoral… há dez anos

Padrão

Há exatos dez anos, trabalhei na minha primeira e única campanha eleitoral como responsável pelas redes sociais. Depois disso, estive do outro lado, na cobertura das eleições, como já comentei aqui no Primeiro Digital, e não tive nem convites nem interesse de voltar a trabalhar com candidatos. Nunca digo nunca, mas uma experiência foi o suficiente, mesmo que tenha ocorrido no distante mundo digital de 2010, quando o Twitter era a grande mídia social.

Continue lendo

Sobre as redes sociais e as Eleições 2020

PALAVRA-CHAVE
Padrão

Qual o papel das redes sociais nas campanhas eleitorais? Este é ponto de partida do artigo assinado pelo jornalista Gastão Cassel, que publico a seguir. Com algumas campanhas no currículo, Gastão, meu amigo e parceiro nas aventuras e desventuras do universo podcaster, questiona a energia que muitos candidatos e seus assessorias colocam nas redes, sem se darem conta de precisam, na verdade, furar a bolha e não ficar falando para quem já é seu potencial eleitor.

Leia e comente.

Continue lendo

Criando podcast: Dia Internacional do Podcast, números e reflexões

Padrão

Hoje, 30 de setembro, é o Dia Internacional do Podcast, uma data criada nos Estados Unidos em 2013, inicialmente como Dia do Podcast. Se tornou “internacional” no ano seguinte e manteve o objetivo de ser uma data para celebração e divulgação de podcasts – mais ou menos com o Dia do Blog, comemorado em 31 de agosto.

Por aqui, o dia de hoje é de alegria e agradecimento.

Continue lendo

Sobre pagar Netflix e não assinar sites de notícias

Padrão

Cesar Valente, um dos grandes nomes do jornalismo de Santa Catarina, meu primeiro chefe, a propósito, contribui para a discussão sobre paywall com um comentário no post Por que você assina Netflix e outros serviços de streaming, mas não quer pagar para ler notícias?, que reproduzo a seguir.

Continue lendo

Por que você assina Netflix e outros serviços de streaming, mas não quer pagar para ler notícias?

derrubar paywall
Padrão

No dia 25 de abril de 2020, a jornalista Tatiana Vasconcellos, âncora do ótimo Estúdio CBN-SP, compartilhou o link de uma notícia do site da Folha de S.Paulo no Twitter. Uma seguidora, em tom indignado, respondeu o tweet dizendo “matéria fechada afee” e recebeu de Tatiana uma pergunta: “Você assina Netflix? :)”. A seguidora rebateu dizendo que assinava um jornal e não tinha como assinar todos. A âncora, por sua vez, respondeu: “O que quero dizer é que jornalismo bem feito custa”.

Continue lendo

Onde trabalha o comentarista Miguel Livramento e o interesse pelo conteúdo local

Onde trabalha Miguel Livramento
Padrão

Lá nos idos dos anos 90, eu e outros colegas do curso de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina se reuniram numa sala para ouvir o que o então ombudsman da Folha de S.Paulo, Mário Vitor Santos, tinha a dizer sobre o Zero, o jornal-laboratório produzido pelos alunos. Lá pelas tantas, Santos abriu uma das páginas da edição mais recente e questionou a turma:

– A quem interessa saber quem é o Miguel Livramento?

Continue lendo

Outro legado de Chadwick Boseman

Padrão

A morte do ator Chadwick Boseman, o Pantera Negra do Universo Cinematográfico da Marvel, aos 43 anos, após sua luta privada contra um câncer de cólon, pegou a todos de surpresa e causou grande comoção desde seu anúncio, na noite de sexta-feira.

A interpretação de Boseman do maior herói negro dos quadrinhos se tornou icônica, o filme bateu recorde de bilheteira e, o mais importante, a representatividade de seu Pantera Negra extrapolou a tela do cinema para servir de inspiração e afirmação para crianças, jovens e adultos em todo o mundo.

Continue lendo

Por que os podcasts viraram mania?

Padrão

Nesta terça-feira (25), Alexandre Maron, jornalista e podcaster de primeira hora, publicou no site da revista GQ o texto 6 razões que explicam por que os podcasts viraram mania. Maron apresenta a lista destacando que os podcasts “nos últimos anos, ganharam mais e mais espaço na vida das pessoas, principalmente nos grandes centros urbanos”; E isso se deve ao uso dos smartphones e à rotina cada vez mais corrida e que favorece o consumo de conteúdo em áudio.

Veja os motivos listados pelo Maron:

Continue lendo