Nexo e Lupa

Padrão

A semana foi de novidade no mercado de jornalismo digital com a chegada do Nexo, site de notícias (ou jornal digital, como preferem seus criadores) que faz cobertura dos fatos do dia a dia com profundidade, contextualização e uso de recursos tecnológicos. “Nosso objetivo, desde o início, foi criar um modelo editorial capaz de produzir um conteúdo que seja acessível para um maior número de pessoas, por ser claro e explicativo, e também efetivamente rico, proporcionando contexto suficiente para subsidiar a formação de opinião”, explica Paula Miraglia, diretora-geral do Nexo, em declaração publicada no Meio & Mensagem.

Nexo também foca em entretenimento e serviço, sempre buscando explicar tudo nos mínimos detalhes. Visualmente é atraente e o conteúdo é de primeira, bem produzido pela equipe de 25 profissionais, incluindo nomes com passagem pelos principais veículos do país.

O que também chama a atenção é que Nexo não parece querer inventar a roda quanto ao modelo de negócio. É simples: neste período de lançamento, o acesso é gratuito. Depois, haverá a cobrança de assinatura mensal de R$ 12,00, o que ajudará a manter Nexo, mas também qualificar o público. Experimente Nexo e diga o que achou.

www.nexojornal.com.br

Outro destaque da semana foi o trabalho da Lupa, agência de checagem de fatos (ou fact-checking), em parceria com o site Reclame Aqui, que acompanhou e comparou preços durante as promoções da Black Friday. O resultado da parceria foi publicado no blog do Reclame Aqui e apontou absurdos como um produto que teve seu preço aumentado em 70% e ainda assim apareceu como “preço promocional” em uma site de vendas.

De acordo com a descrição na página da Lupa no Facebook, a agência faz parte de uma rede internacional de fact-checkers criada pelo Poynter Institute, nos Estados Unidos, e até 2019, estará abrigada no portal da revista piauí, um dos seus investidores. “Queremos elevar o custo das mentiras e exaltar as verdades. Verificamos não só o que é dito pelos políticos, como também por líderes sociais e celebridades. Testaremos slogans, lendas urbanas e outras informações de interesse geral”, explica a agência em sua descrição.

A Lupa é a primeira agência no Brasil a fazer este tipo de serviço de checagem. E este parece ser um nicho em franco crescimento aqui e em outros países, apontando um modelo de negócio viável para o jornalismo. E com abertura para segmentação, inclusive. A conferir.

www.fb.com/lupanews