“O Globo viajou” outra vez, mas não espalha

Padrão

Em outubro deste ano, o jornal O Globo teve que estampar na capa uma nota admitindo que uma informação publicada pelo colunista Lauro Jardim não era verdadeira. Na época, abordei no blog as responsabilidades quando este tipo de situação acontece, questionando a atitude dos veículos e de seus profissionais diante da gigantesca propagação alcançada por uma notícia “errada” (ou falsa) via compartilhamentos em redes sociais. Sem contar os comentaristas de internet que acabaram sendo feitos de bobos por O Globo.

Ontem, uma outra nota na coluna de Lauro Jardim no site do jornal carioca mais uma vez explodiu nas redes sociais. Dizia o título da nota: Eduardo Cunha viaja com a família para a Cuba para fechar 2015. Publicada no início da tarde de sábado e assinada por um dos repórteres da coluna, às 19h a nota ganhou uma atualização no pé do texto:

Continue lendo

Caiu nessa, Jéssica?

Padrão

Estreia hoje no Netflix a série Jessica Jones a segunda produzida pelo serviço de streaming em parceria com a Marvel, depois de O Demolidor. A chegada da heroína dos quadrinhos acontece na mesma semana do meme “Já acabou, Jéssica?”, fruto de uma briga entre duas estudantes em Minas Gerais. E nas redes sociais, há quem sugira uma ligação das Jessicas e que tudo faz parte de uma ação de divulgação da série armada pelo Netflix. Não acredito. Mas não desconfio que alguém tenha caído em uma pegadinha que ainda está circulando no Twitter.

Um foto mostra a atriz Krysten Ritter, a Jessica Jones da série, em frente a um notebook, fazendo cara de espanto com a imagem da tela: o frame do vídeo da protagonista do “Já acabou, Jéssica?”. Teve gente dando RT na foto e aparentemente acreditando ser verdadeira a foto e que o meme realmente chegou até a atriz.

Na tela, o frame do vídeo do “Já acabaou, Jéssica?”

Até que seria possível pela forma como as coisas – especialmente as bobagens – se espalham pela internet. Mas não, a foto não é verdadeira e alguns twitteiros trataram de compartilhar a foto original que mostra Krysten espantada com sua própria foto exibida na tela (veja referências no Google Imagens).

Na tela, a foto da própria atriz Krysten Ritter

Sempre bom ficar desconfiado do que se vê por aí antes de pagar mico e compartilhar ou, ainda pior, publicar como notícia. Não precisa ter superpoderes para isso. Até porque não é uma situação nova. Por exemplo, lembrei deste caso recente, das rachaduras em uma ponte que muita gente nas redes sociais disse que era uma das duas de Florianópolis, quando na verdade era da ponte Rio-Niterói, tendo uma reportagem do jornal Extra como fonte.

Rede social provoca rachaduras?

Leitura recomendada:

Manual de Verificação