Relatório avalia estratégia digital e projeta futuro do The New York Times

Padrão

Em 2014, um relatório interno do The New York Times vazou e causou furor por apresentar uma avaliação pouco animadora sobre a estratégia digital adotada pelo grupo até então. As falhas no processo foram expostas e viraram tema para discussão porque até aquele momento o NYT era um exemplo a ser seguido muito por causa do modelo de paywall criado pelo jornal.

Nesta semana, um novo relatório do The New York Times veio à tona, mas desta vez de um jeito diferente. Não houve um vazamento, mas sim uma superprodução do próprio veículo que transformou o documento num especial multimídia, como destaca o NiemanLab.

As intenções do grupo com o especial Journalism That Stands Apart – The Report of the 2020 Group foram introduzidas meses antes por um outro documento interno (Our Path Forward), mas também divulgado publicamente.

Os documentos avaliam o que foi feito até agora (“por todos os progressos que fizemos, ainda não construímos um negócio digital suficientemente grande para apoiar uma redação que possa cumprir nossas ambições”) e miram o ano de 2020. Mostra também o que o NYT pretende fazer para melhorar o jornalismo que pratica e como tornar seu modelo de negócio sustentável, duplicando as receitas. E isso fica bem claro logo na primeira frase do especial:

This is a vital moment in the life of The New York Times.

Confira o relatório  Journalism That Stands Apart – The Report of the 2020 Group.

Leia também o documento interno Our Path Forward.

Confira a análise do NiemanLab.

Sobre o relatório de 2014, confira o documento completo no Primeiro Digital.

Leia e compartilhe sua opinião sobre o relatório. E qual veículo brasileiro está projetando o futuro como fez o New York Times? 

Você tem alguma informação ou comentário para acrescentar a este conteúdo?