Gazeta do Povo: A última capa e o início de um novo modelo de negócio

Padrão

Esta é a última edição da Gazeta do Povo impressa em papel jornal, entregue diariamente no endereço de dezenas de milhares de assinantes e em bancas da grande Curitiba e de cidades do interior e do litoral do Paraná. A partir de amanhã, dia 1º de junho de 2017, a Gazeta passará a circular exclusivamente em suas plataformas digitais, no endereço gazetadopovo.com.br na internet e em seu aplicativo para smartphones e tablets, e também numa edição semanal, impressa em papel de alta qualidade. Com a mudança, o jornal, que já se estruturava como um veículo com foco no ambiente digital, passa a executar a estratégia mobile first, em que a produção de seu conteúdo se dirige, prioritariamente, a dispositivos móveis.

Este é o trecho que abre o texto publicado na edição desta quarta-feira (31) e que marca o fim da edição impressa da Gazeta do Povo, de Curitiba, um dos principais jornais do país. E que amanhã passa a viver uma nova era, um novo modelo de negócio e que poderá inspirar muitos outros veículos que buscam um caminho para a sustentabilidade do negócio.

A aposta da Gazeta é alta, mas o que precisa ser destacado é que a decisão realmente parece ter sido muito bem planejada. Não foi uma decisão “fecha porque estamos em crise”, mas sim “encerra o impresso porque a oportunidade está no digital”.

Diz o texto da Gazeta do Povo:

A mudança reflete as transformações por que passam os veículos de comunicação em todo o mundo e no Brasil, onde o acesso a sites de notícias aumentou 75% nos últimos cinco anos e também para onde migram as receitas publicitárias, que constituem fatia imprescindível para a solvência financeira das empresas de comunicação. “Desde o ano retrasado e especialmente no ano passado ficou muito claro que o modelo do produto é digital e a distribuição, mobile first”, afirma o diretor-presidente do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom), Guilherme Döring Cunha Pereira, que edita a Gazeta do Povo.

A Gazeta do Povo inicia sua nova fase falando para um público numeroso. Somente em abril passado, o jornal registrou sua maior audiência de 2017 e a segunda maior da história, alcançando 9,1 milhões de visitantes únicos, segundo dados do comScore Digital Analytix. São leitores que extrapolam, e muito, a audiência paranaense, levando a Gazeta a ocupar um lugar de destaque entre os maiores e mais importantes jornais brasileiros.

Para quem está de olho na Gazeta, a boa notícia é que o “ex-jornal” (está certo?) está compartilhando muita informação a respeito desta transição. Temos muitos ingredientes para avaliar, analisar e inspirar mudanças. Importante frisar que o que a Gazeta está propondo leva em conta a trajetória e a cultura do jornal, do Grupo RPCCom e a visão de seus proprietários e gestores. Isso significa que não é só pegar o que eles estão fazendo e aplicar no seu veículo. Copia e cola também não serve neste caso.

Na reportagem Gazeta investe em plataformas digitais e encerra edição impressa diária, como destaque, são apresentadas as rotinas de atualização da nova plataforma. Esta dinâmica é essencial para qualquer tipo de produto digital e a Gazeta está com isso muito claro, como você pode conferir no infográfico “O dia todo ao seu lado”.

Clique na imagem para conferir

Leia a reportagem completa sobre as novidades da Gazeta do Povo.

E o que você espera nesta mudança da Gazeta do Povo? Deixe sua opinião nos comentários.

Você tem alguma informação ou comentário para acrescentar a este conteúdo?