O SEO foi ao cinema: Qual o nome do filme?

filme da arlequina
Padrão

por ALEXANDRE GONÇALVES

Há uma semana chegou aos cinemas Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa (Birds of Prey: And the Fantabulous Emancipation of One Harley Quinn), produção dos estúdios Warner Bros, baseada em personagens dos quadrinhos da DC Comics.

A bilheteria do fim de semana de abertura nos Estados Unidos ficou abaixo do esperado: US$ 33 milhões quando a projeção era US$ 50 milhões. E apenas três dias após a estreia, no dia 10, a Warner tomou uma decisão: alterar o nome do filme para melhorar o SEO para facilitar o acesso aos sites de vendas de ingresso e de redes de cinema.

Assim, o título do filme mudou para Arlequina em Aves de Rapina (Harley Quinn: Birds of Prey). Ou seja, simplificaram o título e trouxeram o nome da personagem principal para frente em vez de deixá-lo lá no final. A mudança ocorre na divulgação, nos sites de venda de ingressos e das redes de cinema (no filme, aparece o longo e confuso título original). O objetivo é reverter o resultado pouco animador dos primeiros dias do filme em cartaz e recuperar o prejuízo na bilheteria.

Fizeram o que as boas práticas de SEO (Otimização para sites de buscas) recomendam: a palavra-chave deve aparecer no início do título e do meta-título. É ótimo para o Google e facilita a compreensão mais imediata do que se trata o conteúdo do link. Ou, no caso, do que trata o filme.

O que é estranho nessa história é a Warner concluir tardiamente, depois do lançamento do filme que o título tem problemas e não é bom para o SEO. Não é amigável, como se diz. Faltou um consultor de SEO que sabe como escrever para o Google ser ouvido. E nem precisa ser assim tão especialista em buscas. O problema com o título era óbvio.

Arlequina é extremamente popular e se salvou do micado Esquadrão Suicida, além de ser uma das preferidas das cosplayers.

Logo, não destacar o nome da personagem (interpretada por Margot Robbie) foi um erro e não fez o menor sentido. Seria o mesmo de um filme do Batman sem Batman (também da Warner) em destaque no título – isso, como mostram as imagens abaixo, não existe.

E mesmo com a presença de outras personagens (as outras Aves de Rapina) toda divulgação gira em torno da Arlequina. Ou seja, já era e sempre foi o filme da Arlequina. Só a Warner não sacou. Mas bastava ver o cartaz oficial e o trailer.

filme da arlequina

Assista ao trailer.

Em tempo: conforme registrado pelo B9, a mudança já aparece em sites de ingressos e de redes de cinema no Brasil.

O que aprender com o case do filme da Arlequina

  • Escrever para o Google ainda é uma parte relevante da estratégia de presença digital.
  • Ainda é importante aparecer bem nas buscas do Google porque disputar posicionamento com concorrentes ajuda a criar autoridade e abre mais possibilidades para a conquista de novos clientes, geração de negócios e até venda de ingressos.
  • Para evitar problemas como o identificado pela Warner, é só pensar em como o público pensa e pesquisa. Que perguntas faz?
  • O óbvio não deve ser descartado e simplificar é sempre uma opção a ser considerada (como colocar a palavra-chave no início do título e do meta-título).
  • Lembre-se que o Google começa a rastrear o site pelo meta-título – aquele lá no alto do navegado. Se o publicação não permite editar o meta-título, capriche no título do conteúdo. E não esqueça de outras boas práticas de SEO no texto.
  • E mesmo que não seja a situação ideal, sempre é possível corrigir a rota e ajustar o SEO para melhores resultados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *