Mapa Mental 🤔 #8

Padrão

Podcasts com ar de novidade

Podcast não é algo novo na internet. Os “episódios de programas em áudio distribuídos na internet e que podem ser ouvidos em diferentes plataformas” são tão antigos quanto os blogs, mas sempre pareceram algo para “iniciados digitais”. Por isso, já existem muitos fãs do formato (um mergulho na opção Podcast do Spotify mostra isso) que estão assistindo (ou ouvindo) ao que pode ser considerado um movimento de popularização e de massificação.

O exemplo mais recente é o pacote de Podcasts lançado pelo GloboEsporte.com, lançado no último dia 5. São seis programas, com destaque para o que é apresentado pelo narrador Cléber Machado, o Hoje Sim (nome que faz graça com a famosa narração da quase vitória de Barrichello na F1). Na primeira edição, Cléber conversa com os repórteres Mauro Naves e Martin Fernandez sobre esporte e jornalismo. Ouça aqui e saiba mais sobre os podcasts do GloboEsporte.com.

Rádio de carona

O interesse pelos Podcasts mostra o potencial do áudio no meio digital, o que pode gerar oportunidades como a distribuição de conteúdo de voz via WhatsApp (comentários esportivos patrocinados, por exemplo). Mas também pode reforçar o quanto o rádio pode ser a mídia que melhor tira proveito do interesse por áudio na internet. Só não pode chamar qualquer áudio colocado no site da emissora de Podcast. Melhor aprender mais sobre o formato para não desafinar…

UX Writing em Florianópolis

Nos dias 27 e 28 de abril, acontece em Florianópolis o curso UX Writing, que irá abordar temas como Usabilidade, SEO (Otimização para Sistemas de Busca), Arquitetura da Informação, Acessibilidade e Storytelling. O curso será ministrado por Bruno Rodrigues, autor de “Webwriting”, livro pioneiro no Brasil sobre redação para internet, lançado em 2000 e de grande importância para profissionais que na época, como no meu caso, estavam dando os primeiros passos no meio digital. Saiba mais sobre o curso.

Cantinho do blog

E o UOL não para de investir em sua blogosfera e anunciou novos contratados. Desta vez, o portal reforçou sua editoria de cultura pop e zoeiras em geral com a contratação de três ex Buzzfeed Brasil, incluindo Rafael Capanema que ficou conhecido pelas listas e testes online divertidos publicados no antigo endereço. As outras contratadas são Juliana Kataoka e Susana Cristalli que assinam o blog Quicando que acompanha o que é notícia nas redes sociais.

Aqui em Florianópolis, a boa nova é a volta do blog do jornalista Carlos Damião, um especialista nas coisas da cidade. Pesquisador, conhecedor e observador da história e dos costumes da Capital catarinense, Damião deixou recentemente o Notícias do Dia, onde manteve coluna no impresso e no digital. Após a saída, voltou a atualizar, para alegria de seus leitores, seu antigo endereço, o www.carlosdamiao.wordpress.com.

Canal Viva News

Em que ano estamos? Ainda faz sentido um telejornal dedicar tempo para mostrar os destaques de capa dos jornais do dia quando a maior parte dos assuntos já está circulando nos sites e nas redes sociais? No caso do Em Ponto, o telejornal matutino do canal Viva News, quer dizer, GloboNews, até entendo adotarem tal recurso. Afinal, são 3h de programa para preencher…

Se liga, leitor!

O Guardian tomou uma providência que parece até óbvia, mas que não é de hoje que é necessária nos sites e portais de notícia: sinalizar com muito mais clareza a data de publicação das reportagens mais antigas. É uma medida para evitar que links de assuntos já vencidos voltem a circular nas redes sociais por descuido ou, o que é comum, por má-fé como sendo conteúdos recentes.

O jornal inglês vai identificar as reportagens com mais de 12 meses de publicação, além de monitorar o compartilhamento de notícias velhas nas redes sem qualquer contextualização ou aviso de que um link de arquivo ou algo do tipo.

#ArquivoPrimeiroDigital

A respeito da providência do Guardian, em janeiro de 2016, os colegas do Diário Catarinense tiveram que tomar medida parecida. Uma reportagem do jornal sobre a balneabilidade das praias de Florianópolis, publicada em 2014, passou a ser compartilhada e acessada como sendo nova por um grande número de leitores que ignoraram totalmente qualquer informação sobre a data.

O DC divulgou um comunicado no site e no Facebook, além de inserir também o alerta na página da reportagem velha avisando que a “matéria havia sido publicada em 4 de janeiro de 2014 e não se refere, portanto, aos dias 9 e 10 de janeiro de 2016. Leia mais sobre o episódio.

Nem tudo está perdido

Avise sua tia, seu cunhado e aquele colega de trabalho mala: WhatsApp enfim libera recurso para você aceitar ou recusar convites de grupos. É o fim da farra da inclusão nos grupinhos, mas que pode significar também um melhor uso do aplicativo. Ou seja, os grupos podem finalmente ter um propósito de fato pela presença de quem realmente quer estar ali para receber e enviar mensagens – trocar ideias e experiências e não só lixo e bom dias iluminados.

Postei e sai correndo

No texto sobre o Dia do Jornalista, ao citar as demissões como impacto negativo da internet no jornalismo, faltou dizer que além do timing furado, muitos veículos (e seus profissionais em posição de liderança editorial e comercial) simplesmente ignoraram a chegada da nova mídia e todas as mudanças, possibilidades e oportunidades – um erro de avaliação que gera consequências até hoje.

Mapa Mental é a coluna de notas e insights do Primeiro Digital. Sempre às terças, uma nova edição.

Todas as colunas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.