Onde quero estar na eleição 2018?

Padrão

Em 2008, era capista do clicRBS em Santa Catarina e fui deslocado para editar o site especial das eleições daquele ano. Outros tempos, sem redes sociais e sem grandes estresses.

Em 2010, fiz gestão de Twitter (sem Facebook e com twitcams ao longo da campanha) na eleição pra senador em SC. Primeira e última experiência em eleições.

Em 2014, estava na redação, coordenando a cobertura RIC Mais/ND (incluindo detalhes técnicos). Rolou aquela ansiedade pra porra toda funcionar, mas @tattodecastro e equipe ServerDo.in garantiram o suporte e sites bombaram com apuração sem cair.

Em 2018, não estou em campanha nem na redação. Estou apenas de eleitor e não sei se é sorte ou azar. Penso que é sorte por em 2010 e 2014 já tinha xaropice, fakes, robôs, etc, mas hoje é muuito pior, mais estressante e incontrolável – e desanimador.

Mas também penso que é azar não estar na redação. Em campanha, dispenso (foi primeira e última vez em 2010). Mas redação é cachaça e por maior que seja o caos e a desinformação, ainda tem aquela vontade de entrega, de fazer funcionar.

Mais aí lembro que do outro lado da redação tem os “leitores” que não leem, os “especialistas” em jornalismo, os “comentaristas” donos da verdade, os “jênios” e todos os que estão pouco ligando pra tolerância e respeito.

E aí, passa a vontade de ter outro envolvimento com as eleições que não como eleitor, longe de compromissos profissionais. Já é o bastante. E mantendo uma boa distância para evitar contaminação e seguir em frente na vida, focado e sem distrações.

P.S.: E respondendo onde queria estar na eleição 2018? Em outra rede, aquela que fica na varanda

O primeiro ano do Primeiro Digital

Padrão

O Primeiro Digital completa seu primeiro ano nesta dia 12 de abril. E o que tenho de mais importante para dizer nesta data é muito obrigado a todos (amigos, colegas, “leitores de busca”…) que com seus cliques, curtidas, compartilhamentos e comentários me motivaram para seguir em frente com o blog.

Primeiro Digital é uma vitrine, uma forma de estar no radar profissionalmente para os serviços que presto, mas é principalmente um grande laboratório. O blog me ajuda a ter uma rotina de pesquisa e leitura sobre o que é tendência no jornalismo digital e a partir disso escrever a respeito do que faço, do que penso e do acredito ou simplesmente compartilhar links recomendados. É também um exercício de análise sobre o que veículos e colegas fazem ou deixam de fazer no meio digital.

Como em outros momentos da minha carreira profissional desde que comecei a trabalhar com jornalismo na internet, o blog também é parte da cruzada que escolhi seguir há uns dez anos. Uma cruzada baseada na vontade de ver o jornalismo digital e os profissionais que nele atuam respeitados e valorizados. Disse uma vez para um executivo que era preciso mudar a visão e deixar de ver e tratar a internet como algo menor dentro dos grupos de comunicação sob pena de ficar para trás e de desperdiçar uma plataforma de geração de ganhos variados (financeiros, visibilidade, relacionamento…).

Com Primeiro Digital exponho minhas ideias, minha experiência, meus conhecimentos e minhas convicções. Por isso, o blog também é um canal para mostrar que o meio digital merece sim mais atenção por maiores que sejam as dúvidas em torno dele, as desconfianças, as “crises”, as dificuldades de rentabilizá-lo. Acredito que haja um caminho para seguir: o mesmo do público. Se ele migrou para o meio digital, precisamos descobrir como acompanhá-lo.

É este o grande desafio, que para ser vencido precisa do desprendimento de todos (redação, comercial, direção, marketing…). Desprendimento para deixar para trás práticas e modelos que não se aplicam mais em tempos de internet. E também as visões e pensamentos tacanhos sobre como fazer jornalismo (alguns não vão mudar nunca, mas ficamos na torcida…). Isso vale tanto para quem quer empreender no digital quanto para quem deseja ser multiplataforma de verdade.

Neste primeiro ano do blog, além de contabilizados números que considero relevantes como 65 mil páginas visualizadas (5.500 em média por mês) e 25 mil visitantes, fico feliz de ver que a aposta por este template mobile foi uma aposta certeira. Praticamente metade dos acessos ao blog são feitos por smartphones e tablets. Não é hora de pensar também primeiro mobile, além de primeiro digital?

Por fim, para soprar as velinhas, fiz abaixo uma seleção de posts publicados neste primeiro ano e que considero relevantes. Estão na lista de “Posts Relacionados”. Boa leitura e mais uma vez muito obrigado. E fica o convite para acompanhar o Primeiro Digital no Facebook e no Twitter.

PD

P.S.: Obrigado ServerDo.in pelo suporte sempre competente.

Bem-vindo ao Primeiro Digital

Padrão

Sejam todos bem-vindos ao Primeiro Digital, meu novo endereço na internet. O PD nasce para dar continuidade ao que fiz durante muito tempo no Coluna Extra, que é acompanhar, experimentar e compartilhar ferramentas, tendências e ideias relacionadas ao universo digital, com foco no jornalismo, nas redes sociais, na curadoria de conteúdo e no uso da internet pelos jornalistas. Se no Coluna Extra, estes assuntos eram uma parte do conteúdo, agora são o foco principal. Continue lendo